30 anos de presidência – André Villas Boas

Homenagem de André Villas Boas aos 30 anos de presidência de Jorge Nuno Pinto da Costa


30 anos de Jorge Nuno Pinto da Costa e Futebol Clube do Porto. A criação duma associação de sucesso absoluto e o fundar duma escola singular.
Escola de princípios, escola de comportamentos, de ideais. Uma educação preponderante na juventude que olha para o futuro e que respeita os valores do passado.
Voz cativante, chama a atenção, indica-nos o caminho de forma confiante e autoritária. Portador dos nossos sonhos, das nossas ilusões, dos nossos desejos, não nos deixa ficar mal.
Defende os nossos interesses, guerreiro da cidade, exemplo da região, presidente do nosso Clube. Desperta paixões e conquista-nos o coração.
Legado único de mais de 250 títulos seniores nacionais e internacionais.
O nome FC Porto escrito a ouro na história do futebol, na história dos grandes clubes multidesportivos e multirraciais.
De factos reza a história, como bem se diz.
Deixo aqui, Presidente, alguns dos nossos momentos, mais meus do que seus, seguramente, vividos por mim na paixão clubística que nos une e que, como bem sabe, foi moldada em nós, portistas, por si de forma direta e indireta e que faz parte integrante do nosso carácter e da nossa personalidade e da forma como fomos educados.

– “Estás preparado?”, naquela noite mágica do primeiro convite;

– “Apagou-se a Luz, ficaram as trevas”, naquela noite mágica do título;

– “…” Silêncio… apenas… e uma troca de olhares triste de ambos após o 0-2 na primeira mão da meia-final da Taça, contra o Benfica, em casa;

– “Que gozo que me deu”, após o 1-3 para a segunda mão da meia-final da Taça, na Luz;

-“André, dá cá um abraço”; fim do jogo em Dublin;

Em 54 títulos de futebol profissional, é injusto e egoísta da minha parte servir-me dos mais recentes, mas faço-o porque traduzem a forte liderança que nos permite continuar a viver tantos momentos de felicidade.
Neles está presente na sua plenitude a essência do homem, Jorge Nuno. O seu sentido de exigência, a sua assertividade, o seu sentido de humor, a sua ternura. Reconhecemos que quando o vemos, estamos à espera disto, como se tivéssemos o direito de exigir. Não temos. No entanto, ele oferece-nos isso e mais, muito mais…

… “A Memória dos grandes homens perdura para sempre”… lê-se na famosa lápide…

Fonte: Revista Dragões

Anúncios
This entry was posted in Geral.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s