Fairplay Táctico

Image

Muitos ainda deverão de ter bem fresco na memória, o fracasso do Benfica durante o último terço da época transata. Pois bem, numerosas foram as críticas feitas ao trabalho de Jorge Jesus. Uns contestaram a atitude do plantel, outros invocaram a falta de experiência, e ainda houve quem acusasse o técnico encarnado de má gestão e erros metodológicos (…); contudo Jorge Jesus preferiu simplificar a situação justificando o sucedido com o tradicional argumento de que o seu plantel foi vítima de uma sobrecarga de calendarização e consequente efeito de fadiga face aos seus diretos adversários. Contudo apesar de muita tinta ter corrido nos jornais desportivos acerca disto, o facto é que durante a presente época o fracasso parece ser cada vez mais uma pura e dura cópia da realidade vivenciada pelo conjunto da luz na época anterior. Continuar a ler

Anúncios

El Trinche Carlovich

Se o futebol tivesse capital esta seria sem dúvida alguma Rosário, Argentina. É a cidade com mais devoção pelo futebol no país do tango e por consequência do mundo. Por lá, entre os mais velhos é habitual ouvir:

És muito pibe (criança), nunca o viste jogar. Não fazes ideia “O Trinche era um monstro do futebol, melhor que o Maradona …”

– Um monstro? A sério? Melhor que o Maradona?

Sim, fazia o que queria da bola e a bola fazia o que ele queria… Quem não viu jogar a Carlovich não sabe o que o futeb …

Diálogos como estes são ouvidos por toda a cidade. Quem não é de Rosário, e por mais que saiba de futebol dá-se conta que não ouviu ou leu uma parte da história. Como perder uma peça do puzzle. Uma peça que não se chama Washington ou Juninho que saiu do Brasil e jogou num clube secundário da Europa. O nome é Carlovich, Tomas Felipe Carlovich.

Os jornais da altura não dizem muito: médio centro, 1,83 de altura, canhoto, jogou apenas três jogos oficiais na Primeira Divisão … Nada de importante. Há referências que jogou uma década no Central Córdoba, que em 1973 foi campeão da Divisão C e subiu á B. Nada mais.

Continuar a ler

Previsão do 28º dia

Image

Uma jornada quase decisiva. O topo da tabela começa a ganhar forma e o FC Porto pode sagrar-se campeão já este fim de semana, caso o Benfica deixe escapar os 3 pontos em Vila do Conde. 

 

Braga x Olhanense

As três últimas jornadas não devem apagar a excelente imagem que o Braga deixou nesta Liga. Depois de perderem a liderança para o Benfica, num jogo eléctrico, a moral dos jogadores veio abaixo. Contudo, Leonardo Jardim quererá assegurar o 3º lugar rápido e contra o Olhanense tem uma oportunidade de ouro para o fazer. O 2º lugar, neste momento, não parece um objectivo realista, mas tudo depende do desempenho das águias em Vila do Conde.

 

Maritimo x Porto

Prevê-se um jogo difícil para o Porto que, desnecessariamente, pode complicar as contas do campeonato se não vence nos Barreiros. Na jornada seguinte, tem um jogo complicadíssimo com o Sporting e o campeonato poderia levar uma reviravolta se perde mais pontos. Contudo, os homens de Vitor Pereira deverão sair motivados, para vencer o jogo e deixar o campeonato arrumado. 

Quanto ao Marítimo, deixou fugir o quarto lugar nas últimas jornadas e estes últimos 3 jogos podem ser decisivos para o reaver.

 

Rio Ave x Benfica

Jorge Jesus sabe que o campeonato é cada vez mais uma miragem e que depende de duas derrotas do Porto para se sagrar campeão. Com o Braga a sonhar com o 2º lugar, não resta outra hipótese senão vencer todos os jogos até ao fim do campeonato.

Tudo vai depender do resultado do FC Porto no Funchal, para ver com que motivação encaram a partida.

Para o Rio Ave, qualquer ponto é precioso para assegurar a manutenção.

 

No fundo da tabela, cinco equipas jogam a permanência e duas delas enfrentam-se. Leiria e Feirense podem colocar mais pressão sobre Académica e Beira Mar, que não tem um calendário fácil. Uma jornada quase decisiva nos dois extremos da tabela.