Bahebeck

O futebol sempre foi um desporto de todos, dos mais novos aos mais velhos, dos mais pobres aos mais ricos, e ultimamente têm surgido milionários a investir fortemente em clubes, mas nem só o dinheiro dá títulos, é necessário talento assim como o de Jean-Christophe Bahebeck.

Natural de Saint- Denis, França onde nasceu à 19 anos, este jovem talento começou a dar os primeiros toques no “Club Sportif Municipal de Persan”, em 2000 com apenas 7 anos. Depois de três épocas, mudou-se para o Union Sportive Persan, onde deu nas vistas, chamando a atenção dos olheiros do PSG. Apesar desse interesse só em 2007 é que se concretizou a transferência para as camadas jovens do Paris Saint-German já com 14 anos e depois de muitos golos marcados. Começou a jogar na academia do PSG “Camp des Loges”, nos sub 15 e depressa se afirmou como um autentico matador. Com 15 anos marcou 17 golos em 23 jogos nos sub 17, e com 16 anos marcou 14 golos em 20 jogos nos sub 19, ajudando a sua equipa a ser campeã em cada escalão. Com as suas exibições de autentico instinto matador, foi chamado para representar o seu país nos sub 16, sub 18 e sub 19, participando no Euro sub 19 de 2012, onde de destacou com exibições de nível superior e 2 golos. Em 2010-2011 jogou pela equipa B do PSG, sendo chamado pontualmente para a equipa principal onde marcou na sua estreia. Na época seguinte assinou um contracto profissional de três anos com a equipa principal e fez a sua estreia na Liga Europa onde marcou um golo. Devido à falta de espaço e de experiencia na presente época foi emprestando ao Troyes que disputa a Ligue 1.

Começou a jogar como extremo mas onde mais brilha e se denota é a avançado. É um jogador muito versátil, ágil e rápido. Possui uma velocidade estonteante, o que lhe permite jogar também nas duas linhas, e serve-se dela como ninguém para ultrapassar os seus adversários e finalizar. Joga bem com os dois pés e usa-os com muita rapidez quer no drible quer a armar o remate. É um avançado móvel que procura muitas vezes a desmarcação nas costas da defesa adversária mas que também usa o um contra um como arma para a obtenção de espaço para o toque final, a sua especialidade.

Existem jogadores que fazem com que a arte de marcar golos pareça simples e fácil. A isso chama-se talento nato, Bahebeck um miúdo maravilha do hoje para o amanha.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s